• Equipe Hialinx

Saiba os perigos para quem utiliza software pirata

As pessoas sempre estiveram acostumadas a pagar por físicas, palpáveis. Mas no mundo digital isso é um pouco diferente. Pouca gente se importa em não pagar por propriedade intelectual e é por isso que há tanta naturalidade no uso de softwares comercializados ilegalmente. Porém não são poucos os riscos do uso de software pirata.



Algo que pode parecer vantajoso no começo, pode se tornar uma grande dor de cabeça mais tarde. Embora o Brasil esteja em 60º lugar no ranking de competitividade no setor de Tecnologia da Informação, de acordo com o 12º Relatório Global de Tecnologia da Informação, divulgado pelo Fórum Econômico Mundial, a pirataria de software ainda atinge 53% do mercado nacional, conforme uma pesquisa da BSA (The Software Alliance).


E essa mesma pesquisa mostra que, se a pirataria fosse reduzida no em Brasil em 10% nos próximos quatro anos, mais de 12,3 mil postos de trabalho seriam criados e mais de R$ 4 bilhões de dólares seriam devolvidos à economia brasileira.


Porém, os prejuízos causados pelo uso de softwares piratas vai muito além da economia. Por exemplo, os ativadores piratas normalmente contêm vírus ou malware, que são instalados e ocultados nos sistemas. Trazendo vários problemas para o usuário, desde propagandas incessantes, até o roubo de dados privados. Outro risco do software pirata está no uso dos chamados “cracks”. Incluir essas aplicações na instalação do software não implica instabilidade somente no programa, mas também no sistema. A performance do sistema é comprovadamente reduzida devido ao uso de software não licenciado.


Veja 4 riscos que a instalação de um software pirata pode trazer para sua empresa.



Baixo desempenho da aplicação


Invista sempre em programas originais, assim, você evita que os profissionais da empresa percam a produtividade com uma solução que tem um alto índice de erros. Por serem capazes de receber updates regularmente, as chances da solução manter bugs que aumentam o número de erros é reduzida.



Possibilidade de infecção por malwares


Muitos programas piratas utilizam os crackers como uma forma de ignorar os processos de licenciamento. São pequenos programas que podem criar senhas falsas ou mesmo desabilitar rotinas de verificação de autenticidade. Porém, não existem garantias de que elas não foram programas para aproveitar o acesso a recursos administrativos dado ao computador para que terceiros se tornem capazes de instalar malwares.


E grande parte dos prejuízos que uma empresa pode ter, são originados em ataques de malware. Por isso, ao investir em soluções de software originais, a companhia reduz o número de programas que podem ser usados como porta de entrada para softwares maliciosos.



Instabilidades do programa a longo prazo


Ao utilizar um programa falsificado, você não pode receber críticos de segurança e melhorias de desempenho pelos canais oficiais do developer. Quando levamos em consideração que muitos programas corporativos são complexos e constituídos de um grande número de linhas de código, isso pode ser um problema bem sério. Dessa forma, o número de melhorias e vulnerabilidades que precisam ser corrigidos após o lançamento tende a ser igualmente grande.


Investindo em soluções de software originais, você garante que os sistemas da sua empresa vão receber os principais updates de segurança a médio e longo prazo. Durante todo o ciclo de vida do software, o empreendimento continuará tendo acesso a novas funções, correções contra bugs e falhas críticas. Elas vão otimizar o programa continuamente, dando mais robustez para os sistemas usados no ambiente corporativo.



Não cumprimento de obrigações legais


Toda empresa deve fazer uso de programas e produtos originais. Ao aceitar a instalação de softwares piratas, a companhia deixa de cumprir com essa obrigação legal, e isso a expõe para diversos problemas jurídicos.


Se a sua empresa não possuir um orçamento capaz de pagar pelo preço cheio de um software, opte por ferramentas gratuitas ou com modelos de licenciamento mais inovadores, como o Software as a Service (SaaS, ou Software como serviço, em português). Com isso, o impacto causado pela adoção de uma solução será menor a médio e longo prazo.



Utilizar software pirata é crime


Como foi dito anteriormente, os problemas com software pirata podem causar grandes prejuízos financeiros. Mas nada comparado aos problemas com a justiça. Empresas que utilizam programas de computador precisam estar atentas às leis de direitos autorais para não serem surpreendidas. Nos casos de pirataria de software, quando o programa de computador é utilizado sem licença ou em falta com o pagamento dos tributos – que devem ser todos pagos no Brasil, mesmo se o software for adquirido fora do país – a violação dos direitos autorais recebe dupla punição: indenização e prisão.


Conforme o artigo 9 da Lei 9.609/1998 trata da proteção da propriedade intelectual de programa de computador e determina que o uso de software no Brasil seja regido por um contrato de licença. Assim, cada usuário com acesso ao sistema em questão precisa ter uma licença única. E quem editar e vender sem autorização deverá pagar por cada um dos exemplares vendidos. Caso o número de exemplares vendidos não puder ser computado, o infrator deverá pagar o valor de três mil exemplares. Sem contar os exemplares já apreendidos.


São questões muito sérias que a empresa pode evitar se tratar as questões de TI com a seriedade devida. A saída mais segura é contar com um suporte profissional, que pensa a TI da empresa de acordo com a sua área de atuação.



Conte com a Hialinx para regularização de licenças. Temos uma equipe preparada para sua empresa. Oferecemos soluções de licenciamento para deixar seus servidores e máquinas legalizados.

8 visualizações
Vector-Smart-Object-copy-2.png
© 2019 por Hialinx TI | (41) 98814-6818 | faleconosco@hialinx.com.br | Desenvolvido por
  • Facebook - círculo cinza
  • Instagram - Cinza Círculo
  • YouTube - círculo cinza
  • LinkedIn - círculo cinza